A vida simples do campo !!!

A vida simples do campo !!!

sábado, 21 de janeiro de 2012

Naõ aprendi dizer adeus..........

Hoje a casa do Mato esta mais triste o pastor das ovelhas não esta mais conosco

               casa dos meus pais em minas
Meus pais viveram 55 anos casados. Uma manha minha mãe descia as escadas para preparar o desjejum para meu pai e sofreu um pequeno desmaio   . Caiu. Meu pai correu até ela, a levantou como pôde e quase se arrastando a levou até a caminhonete. Sem respeitar o transito, dirigiu a toda velocidade até o hospital. Quando chegou, infelizmente o diagnostico foi péssimo câncer ali ela durou muito pouco e acabou falecendo tempos depois.

Durante o enterro, meu pai não falou, ficava olhando para o nada. Quase não chorou. Eu e meus irmãos nos reunimos com ele. Num ambiente de dor e nostalgia recordamos momentos engraçados. Ele pediu ao meu irmão que é teólogo que lhe explicasse, onde mamãe estava naquele momento. Meu irmão falou que naquele momento, minha mãe repousava e que ali ficaria até que Jesus retornasse.

Falou da volta de Jesus e da manhã da Ressurreição quando veremos mamãe novamente. Meu pai ouviu atentamente.

De repente ele pediu - "levem-me ao cemitério".

Mas pai - respondemos - São 11 da noite! Não podemos ir ao cemitério agora!" Aí ele ergueu a voz e com o olhar vidrado disse:

- Por favor, não discutam com um homem que acaba de perder aquela que foi sua esposa por 55 anos".

Houve um momento de respeitoso silencio. Não discutimos mais. Fomos ao cemitério, pedimos permissão ao zelador, com uma lanterna encontramos a lapide. Meu pai a acariciou, chorou e disse anos filhos que o viam comovidos:

-"Foram 55 bons anos... sabem?, Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não tem idéia do que é compartilhar a vida com uma mulher assim".

Fez uma pausa e enxugou as lágrimas.

-"Ela e eu estivemos juntos naquela crise. Mudei de emprego continuou. Recompramos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos terminarem suas carreiras, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam, oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, nos abraçamos em cada Natal, e perdoamos nossos erros...


- Filhos, agora ela se foi e estou contente, sabem por que?, porque ela se foi antes de mim, não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Serei eu quem vai passar por isso, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim...

Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas . Nós o abraçamos e agora ele nos consolava:


-"Está tudo bem, meus filhos, podemos ir pra casa; este foi um bom dia".

Naquela noite entendi o que é o verdadeiro amor. Muito além do romantismo, sem muito a ver com o erotismo, mas bem se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas...


Obrigado meus amigos e amigas por tomarem esses breves minutos e ler essa mensagem. Espero que seu conteúdo lhes mostre um pouco do melhor da vida.

Por favor compartilhe essa mensagem com seus amigos e assim eles também possam entender algo de valor para suas vidas.

Que Deus te abençoe e te guarde, e te dê a benção de viver o verdadeiro amor e assim continuou sua vida por longo  anos ate que dia 15 de janeiro deus o levou  para junto de mamãe 
Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade.  . Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.



Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai ferí-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a pedoá-la.


Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva um certo tempo para construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la; e que você, em um instante, pode fazer coisas das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e que, de fato, os bons e verdadeiros amigos foram a nossa própria família que nos permitiu conhecer. Aprende que não temos que mudar de amigos: se compreendermos que os amigos mudam (assim como você), perceberá que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou até coisa alguma, tendo, assim mesmo, bons momentos juntos.


Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito cedo, ou muito depressa. Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que verdadeiramente amamos com palavras brandas, amorosas, pois cada instante que passa carrega a possibilidade de ser a última vez que as veremos; aprende que as circunstâncias e os ambientes possuem influência sobre nós, mas somente nós somos responsáveis por nós mesmos; começa a compreender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que se pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto. Aprende que não importa até o ponto onde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo – mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.


Aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo, pois eles acabarão por controlá-lo; e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa o quão delicada ou frágil seja uma situação, sempre existem dois lados a serem considerados, ou analisados.


Aprende que heróis são pessoas que foram suficientemente corajosas para fazer o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências de seus atos. Aprende que paciência requer muita persistência e prática. Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, poderá ser uma das poucas que o ajudará a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você suponha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se elas acreditassem nisso.Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas não te dar o direito de ser cruel.


Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido: simplesmente o mundo não irá parar para que você possa consertá-lo.


Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás. Portanto, plante você mesmo seu jardim e decore sua alma – ao invés de esperar eternamente que alguém lhe traga flores. E você aprende que, realmente, tudo pode suportar; que realmente é forte e que pode ir muito mais longe – mesmo após ter pensado não ser capaz.


E que realmente a vida tem seu valor, e, você, o seu próprio e inquestionável valor perante a vida.

*Continuo ausente, as postagens foram programadas, portanto me desculpa se eu não te visitar, ok?


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Sensações ...

feliz 2012 Tchau, estou saindo de férias
Queridos colegas 
Hoje estou saindo para gozar merecidas férias, e para despedir de vocês resolvi escrever estas linhas. É bom pra gente ter um período de descanso depois de um ano inteirinho de trabalho. Mas a verdade é que a convivência com vocês é tão legal que já começo a sentir saudades. 
Todos os amigos aqui   são muito queridos por mim, e a falta do convívio diário vai me deixar um pouco triste. Mas não há de ser nada, um mês passa logo e estarei de volta para o nosso dia-a-dia juntos. 
Desejo bom trabalho a vocês enquanto eu estiver descansando. Estejam certos que todos os dias de minhas férias estarei pensando nos colegas daqui. Tchau meus queridos até a volta se Deus quiser. 

Erica                                                       Sensações, como são difíceis de serem expressas...
Tem coisas que chegam no momento certo em nossas vidas, esse texto foi uma dessas coisas. Espero que seja útil para você também! (Beijo no coração).
Você vive com aquela sensação de que está sempre disponível quando precisam de você, sempre dá atenção, oferece sua ajuda, é bacana, mas... quando é você quem precisa de algo, dificilmente encontra reciprocidade? 
E nos relacionamentos, então? Parece que é sempre você quem tem de ir atrás, procurar, agradar, tentar marcar algo? E fica a impressão de que se você não fizer nada, não ligar, nada vai acontecer?
Em primeiro lugar, é bom esclarecer que não existe um aparelho para medir quem faz mais numa relação. Aliás, a intenção nem deve ser esta, já que não se trata de competição e, sim, de entrega, cumplicidade, vontade! Depois, vale lembrar também que o objetivo não é igualar comportamentos ou maneiras de se envolver. Cada um tem seu jeito e se doa de um modo particular. São essas diferenças que, em geral, muito enriquecem a relação.
Em última instância, não se trata de exigir garantia de retorno ou, como se diz no popular, "só fazer por interesse". No entanto, a questão é: se você vive fazendo, doando e se oferecendo para sustentar a relação, vai chegar uma hora em que essa dinâmica vai pesar. E você vai se sentir cansado, exausto, com a sensação de que está carregando sozinho o que deveria ser carregado a dois. É evidente que há um desequilíbrio aí!
Bom, este deve ser considerado um momento fantástico: aquele em que você se sente incomodado, frustrado e decide que não quer mais! Que assim não dá! É hora de mudar, fazer diferente! E preciso explicar sobre fazer diferente porque, por incrível que pareça, tem gente que deseja obter novos resultados e, ainda assim, continua tendo as mesmas atitudes de antes. Ou seja, ela mesma não muda, mas quer que os acontecimentos mudem!
Isso significa que de nada vai adiantar você ficar cobrando uma postura diferente das pessoas com quem se relaciona, seja no trabalho, com os amigos ou com a pessoa amada. Se você não está satisfeito com os resultados que vem obtendo com essas pessoas, mude você. Seja diferente você!
Até porque, no final das contas, mudar a si mesmo é a única mudança possível. Ninguém muda o outro!
Um ótimo começo é ganhar consciência de seus atos, de suas escolhas e do modo como você se comporta em suas relações. Muito provavelmente, se o outro não se mexe, é porque você se mexe antes, se mexe muito, se mexe rápido demais. Se o outro está acomodado, só no "venha a nós", certamente você está se precipitando e o deixando mal acostumado.
O exercício é o seguinte: a partir de agora, você vai observar seu próprio comportamento e não vai oferecer, fazer ou ajudar ninguém sem que seja solicitado(a). Nada de tentar ser o(a) queridinho(a), o(a) indispensável, o(a) faz-tudo. Fique quietinho(a) e espere ser chamado(a). E, ainda assim, preste atenção! Quando alguém te pedir algo, antes de dizer rapidamente que "sim, claro", questione-se: você quer realmente fazer isso? Pode fazer? Tem tempo? Se houver qualquer dificuldade ou falta de vontade de sua parte, respeite-se... e diga que sente muito, mas que desta vez não vai poder ajudar.
A ideia é aprender a valorizar a si mesmo(a), aprender a respeitar suas vontades e, antes, aprender a reconhecê-las. É ganhar consciência de si e de seu lugar no mundo e nas relações. É perceber o quanto você é bacana e merece ser bem tratado(a), assim como muito bem trata quem você ama.

E lembre-se: quando sua ajuda é fácil demais, simples demais, sempre disponível, a tendência é que pareça ao outro, mesmo não sendo proposital, exatamente assim: fácil, simples e aos montes. Mais ou menos como a lei da oferta e da procura: se tem muito, é barato e, em alguns casos, até desvalorizado; se tem pouco, é caro, é valioso. Eu partiria do princípio de que você, meu caro, tem valor! E você?
 minhas portas sempre exstaram abertas para quem quiser entrar
 sensação de preparar o banho 
  o carinho de se fazer qualquer coisa 
 chocolate quente dias frios 
  o amanhecer em minha janela
  a lida de todos os dias  de plantar e colher o que e´seu !
 as galinhas correndo no quintal
 os bichinhos curiosos fazendo posse pra foto

  a cama arrumada pra dormir
 os fogos de fim de ano
  o sitio da casa do mato visto de longe 

  a cortina nova
 o bolo  de mandioca que acabou de sair do forno
 o pão crescendo 
  preparando mimos 
  o pão já feito  o cheiro hummmmmmmm
  cortado  saindo fumaça
  o cafe  servido com carinho pra você e pra o seus  com mimos feito pelas amigas 
 minha minas que amo tanto 
  o sonho  o brinde de todos os anos 
coisas que amo  sensações que não tem explicação
video
um vídeo dos bichinhos aqui de casa  apenas sentimos to saindo de ferias volto em fevereiro beijo a todos 

folhas


ventos tragam coisas boas e levem as ruins

fundos



....



estrelinha